PUBLICIDADE

X

ARTIGOS

Terça-feira, 07 de Julho de 2020, 15h:27

Olho 728 acessos A | A

ALLINE QUEIROZ

A relação da Ansiedade e o Distanciamento Social

Por: Alline Queiroz

Alline Queiroz   

Clique para ampliar

Alline Queiroz   (Psicóloga) - CRP-1803496 

O distanciamento social vem sendo necessário para ajudar a combater a disseminação do vírus COVID-19 que se espalha rapidamente no contato direto com pessoas ou ambiente contaminado. Desta forma é de extrema importância cuidar da saúde mental e manter o distanciamento, mas este período de afastamento social esta criando um cenário instável que intensifica o estresse, medo e ansiedade. 

As pessoas estão tendo contato com informações nas redes sociais de formas instantâneas, sendo este um fator estressante devido ao excesso de notícias que na maioria das vezes não são saudáveis para um estado emocional ansioso que a pandemia provoca.

Para entender a ansiedade imagine que você segue uma rotina diária como acordar de manhã, escovar os dentes, tomar café da manhã, se arrumar e ir trabalhar então de repente isto muda seu chefe te liga e você precisa ir direto para o trabalho no momento que acorda, enquanto dirige seu veículo para o trabalho o coração fica acelerado, o estômago se remexe todo, as mãos ficam tremulas, a pele se enche de suor e as pernas bambeiam  e a cabeça é inundada por um turbilhão de pensamentos e incertezas. “E se eu for demitido? E se eu tiver feito algo errado? E se deu um problema no meu setor de serviço?” Todos esses questionamentos do “E se?” que pode acontecer algo catastrófico são relatados durante os atendimentos que nos deixa adiante um clássico episódio de ansiedade, sentimento natural e comum em todos nós.

Viver em estado permanente de ansiedade sobre a futura possibilidade de estar distante das pessoas sem ter contato físico e ao que poderá acontecer provoca um grande desequilíbrio que afeta o estado físico, emocional e na própria forma de existir de cada pessoa.  A Organização Mundial de Saúde (OMS) cita que os transtornos de ansiedade é um dos problemas de saúde mental mais comum visto mundialmente e possui prevalência de 25% na população.

Atualmente os atendimentos e tratamentos de pessoas ansiosas e outros transtornos estão necessariamente realizado de forma online e desenvolvendo o mesmo método que o atendimento presencial, assim uma solução saudável é ajudar o paciente encarar a situação, a ansiedade de frente, a causa que provoca um conflito ansioso e a busca da solução deste conflito.

Alline Queiroz   (Psicóloga) - CRP-1803496