PUBLICIDADE

X

CIDADE

Sábado, 23 de Janeiro de 2021, 10h:32

Olho 465 acessos A | A

DEVOLUÇÃO

Banco Ortopédico do Rotary Club de Cáceres precisa da colaboração da sociedade cacerense

Por: Gilmar Marostega

Reprodução

Clique para ampliar

Banco Ortopédico do RCC, entrar em contato com: Maria das Graças – (65) 99905-1147; Eliseu (65) 99989-1922 ou Rosane (65) 99665-9799.

Fundado em 1957, portanto a 63 anos, o Rotary Club de Cáceres (RCC), atualmente sob a presidência da companheira Rosane Michelis Saravy, tem um longo histórico de serviços prestados à comunidade, principalmente as pessoas em situação de carência. Um dos serviços prestados que identifica desde sempre o Rotary é o seu Banco de Cadeira de Rodas, atualmente conhecido como Banco Ortopédico, pois, além das cadeiras de roda e de banho, incorporou outros itens como muletas de vários tipos e andadores. 

A principal modalidade de empréstimo dos itens do Banco Ortopédico é a consignação, através da assinatura de um contrato com o requerente ou, na impossibilidade deste, com seu responsável legal. Assim, cadeiras e demais itens são emprestados para um determinado período de uso, findo o qual, o equipamento deve ser reintegrado ao Banco Ortopédico. Isso é necessário para poder atender um número maior de pessoas que os necessitam, normalmente idosos com problemas de locomoção e pessoas em recuperação de acidentes ortopédicos. A exceção é para pessoas que necessitam do uso continuado do equipamento, para os quais, na medida do possível, o RCC faz a reposição. 

O problema, que tem se acentuado, é a falta de devolução dos itens emprestadospois legalmente eles pertencem ao clube. Essa falta de devolução, após o período de uso acordado, tem impactado negativamente o estoque do Banco Ortopédico, fazendo com que o clube em muitas vezes não consiga atender novos demandantes e empenhe montante considerável de recursos financeiros (próprios e/ou de terceiros – caso de emendas parlamentares) na aquisição de novos lotes de equipamentos. 

Para se ter uma dimensão do problema, a pouco mais de um ano tínhamos centenas de cadeiras, muletas e andadores e, atualmente, praticamente o Banco de Cadeiras de Roda e Banho está zerado. Por isso, apelamos para àquelas pessoas que estão de posse de equipamentos identificados com o logo do RCC e que por um ou outro motivo não devolveram, que o façam com a maior brevidade possível, pois ajudará a outras pessoas. Nenhuma penalidade estará incursa a quem não devolveu no tempo estabelecido, mas apelamos para o bom senso e o caráter social que todos devemos ter. 

Para maiores informações sobre o Banco Ortopédico do RCC, entrar em contato com: Maria das Graças – (65) 99905-1147; Eliseu (65) 99989-1922 ou Rosane (65) 99665-9799.