PUBLICIDADE

X

CIDADE

Terça-feira, 14 de Junho de 2022, 11h:31

Olho 3408 acessos A | A

AVANÇO DA COVID

Decreto da prefeitura volta a recomendar uso de máscaras no município de Cáceres

Por: Esdras Crepaldi I Assessoria

Reprodução

Clique para ampliar

O documento faculta o uso nos atendimentos ao público em geral, igrejas templos e congêneres, estádios e ginásios esportivos em geral, supermercados e demais estabelecimentos comerciais.

Através do Decreto nº 409, publicado no último dia 07 de junho, a prefeita de Cáceres, Eliene Liberato Dias, volta a recomendar o uso de máscaras em todo o município, observando a obrigatoriedade em alguns casos e facultando em outros.

O Decreto determina o uso obrigatório em estabelecimentos e serviços de saúde, idosos acima de 70 anos, imunossuprimidos, pacientes com comorbidades, pessoas não imunizados contra covid-19 , pessoas com sintomas gripais bem como aquelas que tiverem contato recente com pacientes acometidos pela covid-19, alunos e todos os profissionais das unidades de ensino de educação infantil e instituições de ensino fundamental públicas e privadas, onde a  obrigatoriedade se estende também  a todos que adentrarem a Unidade Escolar.

O documento faculta o uso nos atendimentos ao público em geral, igrejas templos e congêneres, estádios e ginásios esportivos em geral, supermercados e demais estabelecimentos comerciais.

Segundo a prefeita Eliene, a medida se faz necessária levando-se em consideração o aumento dos casos de coronavírus registrado na cidade nos últimos dias e que apesar de leves em sua grande maioria preocupam a Secretaria Municipal de Saúde. “Além disso, precisamos completar o ciclo vacinal, não podemos nos acomodar, estamos vacinando as doses de reforço, compareçam aos nossos postos de vacinação, principalmente para 3ª dose para os públicos elegíveis e a 4ª dose para idosos acima de 60 anos”, reforça Eliene.

Ela conclui dizendo que o imunizante reduz a incidência de casos moderados e graves da doença.

Já a secretária municipal de Saúde, Elis Fernanda, avalia que as recomendações contidas no Decreto, tem como objetivo proteger a população neste momento de alta do número de casos positivos para a Covid-19. “São medidas necessárias”, finaliza Elis.