PUBLICIDADE

X

CIDADE

Segunda-feira, 23 de Maio de 2022, 14h:29

Olho 1242 acessos A | A

CRIANÇÃ AGUARDA UTI

Padrasto é preso em flagrante suspeito de espancar bebê de quatro meses; vítima está em estado grave

Por: Da Redação - Bruna Barbosa

Foto: Reprodução

Clique para ampliar

Criança está internada no Hospital Municipal de Confresa em estado grave

Um jovem de 23 anos foi preso em agrante na noite desse domingo (22), em Confresa (a 1.157 km de Cuiabá), suspeito de
espancar a enteada de quatro meses. O suspeito foi preso no hospital, onde estava com a mãe da criança.

A mulher armou que deixou a criança com o padrasto no sábado (21) e saiu para trabalhar. Em determinado momento, na
mesma manhã, o suspeito ligou dizendo que a menina tinha engasgado. A mãe armou ainda em depoimento que ao sair do hospital com o marido, ele pediu que ela falasse que a criança tinha
escorregado do colo dela. A criança está internada em estado grave no Hospital Municipal de Confresa e aguarda vaga em uma UTI pediátrica.

A equipe médica acionou a Polícia Militar e o Conselho Tutelar. Um laudo apontou lesões que são, possivelmente, causadas por
agressões.

Em depoimento ao delegado Higo Rafael Oliveira, a mãe da criança declarou que, ao chegar em casa, ela encontrou a lha fraca e
com a respiração curta. A mãe armou que tentou fazer a manobra para desengasgar o bebê, que chorou um pouco e logo parou. Depois, ao amamentar, a criança vomitou.

Ainda segundo a mãe, ela percebeu que o rosto da criança tinha uma mancha roxa e perguntou ao padrasto, mas ele respondeu
que não sabia. Depois, ela detalhou que colocou a lha para dormir, mas estranhou que a criança dormiu além do horário habitual e quando a
pegou no colo, viu que não estava bem. O padrasto respondeu que seria melhor levar a um pediatra e não na unidade de saúde.

No hospital, a equipe fez testes e a criança não apresentou nenhuma reação e na manhã seguinte, ela não acordou.

Em interrogatório na delegacia, o suspeito apresentou várias versões, inclusive, a de que a criança havia caído dos braços da
mãe. O suspeito foi autuado em agrante por lesão corporal dolosa e omissão relevante, já que escondeu da mãe da criança o que
havia acontecido. A Polícia Civil investiga o caso.