CIDADE

Segunda-feira, 04 de Dezembro de 2017, 13h:18

Olho 341 acessos A | A

SEM FESTEJAR

Peritos Criminais de Cáceres, comemoram nesta segunda-feira (4) o dia do Perito Criminal

Tem profissionais empenhados e capacitados, que apesar de tudo, ainda amam a profissão e reconhecem que se trata de um bem social, de fortalecimento da justiça, reforça Rondey Motta, Perito Criminal membro do Sindicato dos Peritos Criminais em Cáceres.

Por: Joner Campos

Reprodução

Clique para ampliar

Sede da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) em Cáceres.

Sem muito a festejar os peritos Criminais do Mato Grosso e principalmente os de Cáceres, comemoram nesta segunda-feira (4) o dia do Perito Criminal, com salários pagos em atraso, falta de equipamentos e de estruturas adequadas, os servidores da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) trabalham sobrecarregados no seu dia-dia.

Os 15 peritos de Cáceres são responsáveis em cobrirem uma área de mais 19 municípios, dentre eles Figueirópolis, Mirassol D’Oeste, Reserva do Cabaçal, Lambari, Glória D'Oeste, Salto do Céu, Rio Branco, Porto Esperidião, São José dos Quatro Marcos, Araputanga, Indiavaí, Curvelândia, Pontes e Lacerda, Comodoro, Conquista D'Oeste, Jauru, Nova Lacerda, Vale do São Domingos e Vila Bela.

A data de hoje é uma homenagear a data em que nasceu o patrono dos Peritos Criminais, Otacílio de Souza Filho, Otacílio morreu durante o trabalho, fazendo a perícia de dois corpos encontrados em um local de difícil acesso no interior de Minas Gerais, onde caiu num precipício.

Reprodução

peritos-em-MT-580x367.jpg

Tem profissionais empenhados e capacitados, que apesar de tudo, ainda amam a profissão e reconhecem que se trata de um bem social, de fortalecimento da justiça, reforça Rondey Motta, Perito Criminal membro do Sindicato dos Peritos Criminais em Cáceres.

Mas a data, 04 de dezembro, serve também, antes de tudo, para reforçar a união da categoria, e lembrar da luta histórica pelo fortalecimento e reconhecimento da atividade e ainda um momento de reflexão para buscar a valorização da categoria. Sem o empenho dos profissionais, dificilmente teriam avançado tanto, nivelando a de outros Estados e de outras categorias já reconhecidas. Tem profissionais empenhados e capacitados, que apesar de tudo, ainda amam a profissão e reconhecem que se trata de um bem social, de fortalecimento da justiça, reforça Rondey Motta, Perito Criminal membro do Sindicato dos Peritos Criminais em Cáceres.

A região oeste conta com uma Coordenadoria em Cáceres e uma Regional em Pontes e Lacerda.