PUBLICIDADE

X

CIDADE

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2019, 00h:01

Olho 5386 acessos A | A

ISOLADOS

Rompimento de aterro deixa MT-343 interditada por mais de 7h em trecho entre Vila Aparecida e Cáceres

Por: Joner Campos

Reprodução

Clique para ampliar

Diversos motoristas tiveram que aguardar as águas baixarem para poderem fazer a travessia do local.

As fortes chuvas na região do Distrito de Vila Aparecida em Cáceres deixaram a MT-343, rodovia que liga Barra do Bugres a Cáceres, interditada por mais de sete horas. Houve rompimento do aterro do desvio da Ponte sob o córrego Barranco Vermelho, que foi queimada a meses.

O fato aconteceu na tarde de ontem domingo (10) no córrego Barranco Vermelho, localizado a cerca de 25 km de Cáceres.

Diversos motoristas tiveram que aguardar as águas baixarem para poderem fazer a travessia do local.

De acordo com o vereador Domingos Oliveira (PSB), foi acionado a Construtora H.L que presta serviços de asfaltamento na MT 343, e que na manhã desta segunda-feira (11) deverão avaliar os estragos no desvio, e as possíveis melhorias no local.

Somente por volta das 19h deste domingo (10), o tráfego de veículos foi restabelecido na MT 343.

Reprodução

1a0ba69c-5581-4855-abfb-272bfafecf6c.jpg

Somente por volta das 19h deste domingo (10), o tráfego de veículos foi restabelecido na MT 343.

A região abrange diversas comunidades dentre elas, Taquaral, Formiga, Chapadinha, Santana, Exú, Guanandi, Potreiro, Córrego Fundo, Lagoa da Onça, Onça Magra, Cachoeirinha, Pindaival, Salobinha, Saloba Grande, Monjolinho, Novo Oriente, e no centro de todas estas comunidades, o distrito de Vila Aparecida.

A ponte queimada fica no trecho de 24,6 quilômetros entre Cáceres o Distrito de Vila Aparecida cuja pavimentação foi lançada em 2017 pelo ex-governador Pedro Taques (PSDB) e que deveria ser entregue em 2018, e até hoje não foi concluída.

As obras beneficiariam diretamente duas mil propriedades rurais, pois a rodovia é matriz de mais de 1 mil quilômetros de estradas vicinais e baratearia o custo de exportação da produção do Médio Norte e do Norte do Estado pela Hidrovia Paraguai-Paraná e ajudaria a efetivar a Zona de Processamento de Exportação de Mato Grosso (ZPE) com sede em Cáceres.

No último dia 7 de Fevereiro, lideranças políticas e pecuaristas se reuniram com representantes da Secretaria Estadual se Infraestrutura de Mato Grosso, pedindo a retomada das obras de pavimentação e recuperação da MT 343.

GALERIA DE FOTOS