PUBLICIDADE

X

CULTURA

Sexta-feira, 06 de Setembro de 2019, 09h:51

Olho 550 acessos A | A

ARTES PLÁSTICAS

Exposição em Cáceres chama a atenção para a preservação do meio ambiente

Por: Redação I Hugo Fernandes

redacao@caceresnoticias.com.br

Divulgação

Clique para ampliar

A proposta do grupo de artistas regionais é chamar a atenção para a degradação do meio ambiente.

Em tempos em que a fumaça toma conta do horizonte e as queimadas transformam a paisagem do Estado, a Associação de Artistas Plásticos de Mato Grosso (ARTEMAT) dá início, nesta sexta-feira (06), à ‘1ͣ Exposição Coletiva Réquiem da Terra’, em Cáceres. A proposta do grupo de artistas regionais é chamar a atenção para a degradação do meio ambiente.

A exposição, que seguirá até domingo no Centro de Eventos Professora Maria Sofia, na sede da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio, Meio Ambiente e Turismo (Sicmatur), será lançada hoje (06), às 19h. “A exposição é inclusiva, pois terá obras em texturas para que os deficientes visuais possam tocar nas telas”, salientou a presidente da ARTEMAT, Idalina Gonçalves.

No próximo dia 16, a exposição desembarca na Capital mato-grossense. Ao todo, 36 obras, produzidas por 12 artistas locais, que compõem a mostra, que permanecerá aberta ao público cuiabano até o dia 20 de setembro, na sede da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

“Vivemos um momento crítico. Todos os anos, neste período de estiagem, sofremos com as queimadas, geralmente precedidas pelo desmatamento. E a arte tem esse papel de também fazer a crítica social”, observou Idalina, ao finalizar convidando a população para a exposição.

Conheça os artistas

Sálvio Junior - cacerense nato, biólogo e artista plástico. Autodidata, suas obras têm traços expressionistas, pois sua inspiração é retratar o cotidiano do povo brasileiro, com todas as suas mistificações ancestrais.

Neuracy Pedra Souza - nasceu em Cassilândia (MS) e, atualmente, reside em Cáceres. Formada em letras, ceramista há 20 anos, tem como inspiração a natureza em sua forma, seja na argila ou pincel.

Iram Almeida - natural de Cáceres, onde reside até o momento, é autodidata e trabalha há 19 anos ministrando cursos e oficinas. Sua inspiração é a cultura ribeirinha e a natureza pantaneira.

Idalina Gonçalves - artista plástica, nascida em três fronteira (SP). Residente em Cáceres (MT) é autodidata, pois pinta desde a infância, com traços expressionistas. Tem como inspiração a natureza e suas cores vibrantes, tanto para quem possa ver e texturizar quanto para quem precisa tocar, pois acredita que a arte deve ser inclusiva.

Eduardo Martins - natural e residente de Cáceres. Iniciou nas artes plásticas aos 19 anos e, tendo estilo expressionista, sua inspiração é o Pantanal mato-grossense. Sua filosofia é pensar que “a arte é a expressão da vida”.

Valdir Ricardo Francisco - natural de São José dos Quatro Marcos. Residente em Cáceres há 32 anos, é formado em Artes Visuais. Pinta há 23 anos e sua inspiração é o espaço e a natureza.

Adelice Queiroz - nascida em Aparecida do Taboado (MTS). Reside em Cáceres há 10 anos, e pinta há 20 anos, com traços expressionistas. Tem como inspiração a cultura africana.

Sebastião Mendes - natural de Cáceres. Autodidata, traz traços expressionistas e figurativos nas suas obras. É membro da Academia Brasileira de Belas Artes. Sua inspiração é a brasilidade.

Geralda Zagnoli - nascida em Caratinga (MG). Atualmente, mora em Cáceres e começou a pintar há 8 anos. Sua inspiração é a beleza dos pássaros.

Carlos Alberto Bosque Junior - formado em Artes é também educador. Suas obras têm traços expressionistas e figurativos. Sua inspiração é o chamamento crítico, diante da degradação humana.

Rafael Jonnier - cacerense, ele tem com estilo a pop art e o grafite. Trabalha com arte visual desde a infância e, atualmente, voltou a residir em Cáceres. Sua inspiração é a positividade, aspecto que sempre leva as pessoas a interagir com suas obras.