PUBLICIDADE

X

ESPORTE

Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020, 08h:04

Olho 293 acessos A | A

SÉRIE B

Em jogo movimentado, Dourado é superado pela Chapecoense

Por: Redação

Assessoria

Clique para ampliar

Com a derrota, o Dourado dorme na quinta colocação, com 40 pontos, e agora se prepara para enfrentar o Botafogo-SP, no próximo sábado (05), pela 26ª rodada.

Diferente do jogo de ida, quando venceu o rival por 2 a 1, pela 6ª rodada, o Dourado acabou sendo superado pela Chapecoense, em partida válida pela 25ª rodada da Série B do Brasileirão. Em jogo movimentado e repleto de boas oportunidades, venceu o anfitrião, que superou o goleiro Matheus Nogueira com gol marcado no segundo tempo.
 
Com a derrota, o Dourado dorme na quinta colocação, com 40 pontos, e agora se prepara para enfrentar o Botafogo-SP, no próximo sábado (05), pela 26ª rodada.
 
A partida
O primeiro tempo foi eletrizante na Arena Condá. Enquanto o Dourado atacava com velocidade pelos flancos, a Chapecoense contra-atacava e deu trabalho ao goleiro Matheus Nogueira. O arqueiro foi o principal nome do jogo.
 
Com finalizações de fora da área, o Dourado também assustou a meta da Chape, com Felipe Marques e Felipe Ferreira muito bem nos arremates de fora da área.
 
Na chance mais clara do Dourado no primeiro tempo, Auremir, em chute forte na entrada da grande área, exigiu ótima defesa de João Ricardo, que operou um verdadeiro milagre.
 
Mesmo com boas chances dos dois lados, nenhum dos zeros saiu do placar.
 
O segundo tempo continuou movimentado para os dois lados e, assim como na primeira etapa, Matheus Nogueira continuou trabalhando. Aos 9 minutos, após blitz do ataque da Chape, o camisa 1 do Dourado operou dois milagres em sequência, evitando o gol.
 
Em resposta, o atacante Felipe Marques recebeu em velocidade, cara a cara com o goleiro João Ricardo, mas o atleta do Dourado finalizou em cima do arqueiro, desperdiçando o lance de ataque.
 
Na jogada seguinte, Dener tentou cruzar para Anselmo Ramon, a bola acabou ganhando efeito e foi morrer no fundo da rede. Matheus Nogueira dessa vez nada pôde fazer para evitar o gol do rival aos 15 minutos.
 
O jogo acabou perdendo intensidade, e a Chapecoense se armou em duas linhas de 4, se armando para se defender das investidas do Dourado, que ainda teve Elvis, Jean Patrick e Perdigão em campo para buscar o empate, que acabou não vindo.
 
Maxwell, em chute perigoso que cruzou a área da Chapecoense e assustou o goleiro João Ricardo, teve a melhor chance do Cuiabá no segundo tempo.
 
Escalado pelo técnico Allan Aal, o Dourado foi a campo com: Matheus Nogueira, Lenon, Ednei, Eduardo Kunde e Romário, Auremir (Jean Patrick), Pierini e Felipe Ferreira (Elvis), Felipe Marques, Marcinho (Perdigão) e Maxwell.