PUBLICIDADE

X

POLÍCIA

Sexta-feira, 13 de Setembro de 2019, 21h:05

Olho 8289 acessos A | A

PRISÃO PREVENTIVA

Empresário é preso suspeito de atirar em escritório de advocacia em Cáceres

Por: Joner Campos I Cáceres Notícias

joner.campos@caceresnoticias.com.br

Reprodução

Clique para ampliar

O crime aconteceu na madrugada da quarta-feira (11), na Avenida Getúlio Vargas, um veículo teria passado pelo local por volta das 2h da madrugada e efetuados vários disparos

Um homem 41 anos, suspeito de atirar no escritório do advogado trabalhista Danilo Muniz Pontes, de 34 anos, foi preso no início da noite deste sexta-feira (13), em Cáceres (MT).

O crime aconteceu na madrugada da quarta-feira (11), na Avenida Getúlio Vargas, um veículo teria passado pelo local por volta das 2h da madrugada e efetuados vários disparos contra a fachada do prédio, quando câmeras teriam registrado o momento em que um Jeep Renegade teria passado pelo local e efetuando os disparos.

Em operação conjunta entre a Polícia Judiciária Civil e a Polícia Militar foi cumprido o mandado de prisão preventiva expedido pelo Juiz Substituto José Eduardo Mariano, para o empresário L. S. A (41 anos) como sendo o suspeito de ser o executor dos disparos que atingiram o escritório do advogado localizado na Avenida Getúlio Vargas em Cáceres.

O suspeito foi preso na sua empresa localizada na Avenida 7 de Setembro, no final da tarde desta sexta-feira (13) e negou ser o responsável pelos disparos.

Foram cumpridos outros mandados de busca e apreensão, porém a arma dos disparos não foi encontrada em nenhum dos endereços citados.

Reprodução

712766bc367af6d80d43df2502cf5c0e (1).jpg

De acordo com o Delegado de Polícia, Wilson Souza Santos, o alvo do mandato de prisão, teria perdido uma ação trabalhista em que o advogado em questão teria defendido um ex-funcionário de sua empresa, e que em virtude dos fatos teriam desencadeado os atos do suspeito.

Ainda de acordo com o delegado, além do episódio dos disparos outro fato teria ocorrido, em junho por sua fez o suspeito L. S. A (41 anos) teria tentado atropelar o ex-funcionário em uma propriedade rural, e munido de um facão teria cortado os pneus da motocicleta da vítima.

L. S. A (41 anos) foi preso, e levado para Centro Integrado de Segurança e Cidadania – CISC, onde durante o interrogatório, permaneceu calado.