PUBLICIDADE

X

POLÍCIA

Quinta-feira, 05 de Agosto de 2021, 11h:23

Olho 1568 acessos A | A

QUEIMADAS

Incêndios florestais assustam moradores da região de San Matias na fronteira com Cáceres

Por: Joner Campos I Cáceres Notícias

joner.campos@caceresnoticias.com.br

Reprodução

Clique para ampliar

O governador de Santa Cruz, Luis Fernando Camacho, não descartou a emissão de um alerta vermelho em nenhum momento.

A comunidade de Candelária na região de San Matias, próximo à fronteira com Cáceres, vive dias difíceis com o incêndio florestal que atinge a região e alerta as autoridades em Mato Grosso.
Na Bolívia tropas do Regimento de Infantaria-14 da Flórida, da Autoridade de Controle Social e Controle de Florestas e Terras (ABT) e do Serviço Nacional de Áreas Protegidas (Sernap) trabalham a dias no intuito de acabar com os fogos de incêndio na região.
Os governantes bolivianos chegaram a pensar em emitir alerta vermelho levando em conta que todos os dias novas fontes de queimadas são registradas na zona rural, sendo a região de Chiquitana a mais afetada.
Conforme a Tenente Coronel, Luciana Bragança Brandão da Silva, Comandante Regional V, afirmou ao #Caceres que por se tratar de área estrangeira, o CBM-MT não possui autonomia para atuar no local, mas os bombeiros seguem atentos no monitoramento da área, para colocar uma equipe em campo, caso o fogo atravesse para o Brasil.

Reprodução

6c949bad-110b-465a-a2b2-7d9d305816bc.jpg

Focos de Incêndios na região da Bolívia


Ainda conforme a comandante, nas últimas semanas tiveram pequenos focos de incêndios subterrâneos na área do Brasil, todavia uma Equipe de Intervenção de Apoio Operacional - EIAOP do Corpo de Bombeiros Militar conseguiu conter os focos e trabalharam em prol de construção de aceiros.
Após a instalação de Sala de Situação descentraliza no Comando Regional Bombeiro Militar V (CRBM-V) localizada em Cáceres, a situação dos incêndios florestais vem sendo monitorados diariamente.

Reprodução

72e3b539-a148-4125-9b20-0d6236bf2890.jpg

Realização de aceiros florestais que evitam o avanço dos focos dos incêndios em direção ao Brasil


A comandante tranquilizou aos moradores da fronteira em relação aos incêndios. “Estamos fazendo vários trabalhos para que os focos de incêndios se afastem da região, como ações de prevenções e aceiros. Graças ao nosso monitoramento, podemos dizer que não há necessidade de alarde em relação a situação”.

Reprodução

a690fbe9-0d36-45ba-88dd-2b3d70307238.jpg

Foto da EIAOP

GALERIA DE FOTOS