PUBLICIDADE

X

POLÍCIA

Sexta-feira, 16 de Outubro de 2020, 11h:01

Olho 292 acessos A | A

ELEIÇÕES 2020

Qualidade no Ensino Fundamental é prioridade para Zé Eduardo

Propostas como escola em tempo integral, aumento no número de creches e cursos multidisciplinares estão expostas em seu plano de governo

Por: Assessoria

Reprodução

Clique para ampliar

Propostas como escola em tempo integral, aumento no número de creches e cursos multidisciplinares estão expostas em seu plano de governo

Cáceres ostenta um título nada glorioso no País: está entre as 100 cidades mais pobres do Brasil e, ironicamente, é um polo importante para o Mato Grosso. Os números estampam uma dura realidade que se reflete em várias áreas e uma delas é a educação. Os dados recentes do Ideb (Índice de Desenvolvimento de Educação Básica) ainda são muito baixos, principalmente no Ensino Fundamental. “Diante de tantos absurdos que ouvimos e vemos, não dá para ignorar que a atual gestão simplesmente precisou devolver os recursos federais que eram destinados a fazer melhorias nas escolas, como compra de mobiliário, ar condicionado e kits de material escolar, pelo simples motivo de terem perdido o prazo da utilização do recurso. E isso já ocorre há dois anos”, indigna-se o candidato à Prefeitura pelo PSC, José Eduardo Torres (Zé Eduardo). Ao todo, houve a devolução de quase R$ 1 milhão para a União.

Enquanto isso, há falta de material escolar de boa qualidade; de uniforme e até de merenda. “Desde o início desta pandemia, as crianças receberam uma cesta básica por aluno há cerca de 45 dias somente uma única vez”, comenta a candidata a vereadora pelo PSC professora Luciana Matos. E ela completa: “há alunos que comem somente na escola porque vivem em condições muito precárias”.

Além disso, segundo a candidata, a maioria dos alunos do Ensino Fundamental está estudando em casa apenas por meio de apostilas. “Há vizinhos meus que me pedem ajuda porque não há aulas, apenas alguma assistência a estas crianças por meio do whatsapp”, revela.

Um estudo recente realizado em parceria com as universidades de Harvard , Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) , Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Instituto Maria Cecilia do Couto Vidigal sobre a primeira infância revela que 85% do que o ser humano vai ser no futuro é definido entre 0 (zero) e 6 anos de idade. “Se ela continua no ciclo de miséria, como vai transformar a sua própria realidade?”, indaga Zé Eduardo. Por isso mesmo, as creches têm uma importância fundamental na formação destes indivíduos.

Entre os projetos da professora Luciana e de Zé Eduardo estão aumentar o número de creches no município. “Vamos garantir e ampliar a oferta de educação infantil e básica, atendo-se aos padrões de qualidade e com base nos parâmetros nacionais para atendimento na educação pública, certi­ficando-se de que os alunos matriculados concluam essa etapa na idade correta, nos termos da legislação vigente”, ressalta Zé Eduardo, que ratificou este planejamento em seu Plano de Governo.

A educação em tempo integral é outra das premissas que tem o objetivo de estimular atividades de acompanhamento pedagógico e multidisciplinar, inclusive culturais e esportivas, ampliando o tempo de permanência dos alunos na escola. “O estímulo é um dos fatores que diminui a evasão escolar, ainda mais quando existem crianças provenientes da zona rural que demoram horas para chegar à escola pela distância onde elas moram”, aponta professora Luciana, que também considera muito importante os cursos de capacitação para inserir adolescentes e jovens no mercado de trabalho. “Nossas crianças e jovens podem, de fato, fazer a diferença no futuro desta cidade. Por isso, precisamos cuidar deles no presente”, completa Zé Eduardo.