PUBLICIDADE

X

POLÍCIA

Segunda-feira, 21 de Junho de 2021, 17h:20

Olho 1032 acessos A | A

CAÇADA DE MT

Secretário de Segurança diz que pelo menos oito bandidos estão escondidos na mata e cercados pela polícia em Nova Bandeirantes

Por: Max Aguiar I OD

Mayke Toscano/Secom-MT

Clique para ampliar

Secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

O secretário de Segurança Pública de Mato Grosso, Alexandre Bustamante, disse que as buscas contra os bandidos em Nova Bandeirantesestão dentro do prazo das investigações, pois na última ação contra o novo cangaço, após assalto a banco em Marcelândia, no ano de 2013, os policiais ficaram na mata por 35 dias até concluir totalmente o caso. 

Em entrevista à Rádio Capital, Bustamante confirma que o caso no interior do estado é tratado como isolado, pois após ação policial de Mato Grosso, outros criminosos não deverão tentar voltar a cometer crimes no estado. 

"O governador já determinou que tudo seja colocado em prol desses policiais. Não há custo, é o dinheiro da população, que paga imposto, sendo voltado para a segurança pública. Temos 120 homens da Segurança Pública embrenhados no mato em busca de um total de 8 criminosos que ainda se escondem no mato. Estamos trabalhando para que crimes como esse não se repita. O último foi em 2013 e esse de agora que é tratado como isolado", comentou o secretário. 

Na visão de Bustamante, o total de criminosos que invadiu as duas agências bancárias e ainda fez pessoas reféns eram de 12. Porém, quatro morreram em troca de tiros com policiais. Armas e dinheiro foram apreendidos. 

"A gente espera que mais pra frente um pouco a gente recupere o restante do dinheiro roubado e prenda quem cometeu esse crime contra a sociedade. Eles invadem a cidade vão até a unidade de segurança pública, tentam pegar policiais como reféns e depois vão até a agencia bancária. Por isso é chamado de cangaço. Não podemos falar muito do caso, porque ainda está em investigação. Estamos no 15º dia de busca e daqui a pouco começa a faltar água, comida e outros mantimentos para os bandidos. Nós estamos preparados, eles não", friza Bustamente, que mantém equipe na mata em busca dos criminosos. 


Leia mais sobre este assunto