PUBLICIDADE

X

POLÍCIA

Terça-feira, 14 de Maio de 2019, 21h:43

Olho 8463 acessos A | A

CÁCERES

Três homens são presos por desvio de mercadorias, e funcionário de supermercado está foragido em Cáceres

Por: Joner Campos I Cáceres Notícias

Reprodução

Clique para ampliar

De acordo com o dono do supermercado, a desconfiança existia deste 2016 que algo vinha ocorrendo dessa natureza

Um motorista e ajudante de uma empresa distribuidora de produtos de supermercado, e um funcionário do Supermercado foram presos por esquema de desvio de mercadorias, em Cáceres.

Além dos três, um segundo funcionário do supermercado responsável pela conferência das mercadorias está foragido.

Os três presos responderão por estelionato e associação criminosa. As prisões ocorreram nesta terça-feira (14), e foram efetuadas pela Divisão de Roubos e Furtos da 1ª Delegacia de Cáceres. Todos responderão pelos mesmos crimes.

De acordo com o dono do supermercado, a desconfiança existia deste 2016 que algo vinha ocorrendo dessa natureza, porém nunca imaginaria que o seu funcionário de maior confiança estaria envolvido nessa situação.

Na manhã desta terça-feira(14) teria recebido uma ligação anônima dando conta que um ajudante de descarga conhecidos como “chapeiros”, entregariam as mercadorias juntamente com o motorista, e após receberem dividiriam os valores entre os três envolvidos.

Foi então que o empresário acionou a Polícia Judiciária Civil, que de imediato realizou as diligências e as investigações, e conseguir prender em flagrante os três primeiros envolvidos.

Com as informações foram encontradas as mercadorias desviadas do mercado, os produtos estavam na residência do suspeito M. W. S. F (26 anos). Durante os depoimentos os suspeitos envolvidos disseram que as mercadorias pertenciam ao funcionário do mercado, que se encontra foragido.

Foram conduzidos o motorista L. L. G (28 anos), o ajudante J. V. S. E (19 anos) e dono da residência onde foram encontradas as mercadorias M. W. S. F (26 anos).

Os investigadores continuam as diligências em busca do funcionário suspeito dos desvios do supermercado.

De acordo com o Delegado de Polícia, Wilson Souza Santos, o esquema funcionava dessa forma, o funcionário que era responsável por efetuar as compras e efetuar os pagamentos, e se aproveitava dessa confiança para realizar os desvios das mercadorias que eram vendidas e posteriormente dividas entre os membros da quadrilha.