PUBLICIDADE

X

POLITICA

Sábado, 15 de Junho de 2019, 20h:10

Olho 4189 acessos A | A

PARTICIPATIVO

Cáceres dá início a "Asfalto Participativo" no Residencial Santa Efigênia

Programa permite que moradores contribuam com custos de insumos e prefeitura forneça a mão de obra e maquinários. Outros bairros já estão na "fila" para o serviço.

Por: Joner Campos I Cáceres Notícias

Ronivon Barros

Clique para ampliar

O programa funciona da seguinte forma: Os moradores contribuem com as despesas do insumo asfáltico e a prefeitura fornece a mão de obra, engenharia, topografia e maquinários para a execução dos serviços.

O Residencial Santa Efigênia é o primeiro a receber os serviços do programa de "Asfalto Participativo" em Cáceres. De acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Logística da cidade, as ruas do local já contam com drenagem pluvial, terraplenagem e base e devem receber nas próximas semanas capa asfáltica, guias/sarjetas e bocas de lobo. 

O programa funciona da seguinte forma: Os moradores contribuem com as despesas do insumo asfáltico e a prefeitura fornece a mão de obra, engenharia, topografia e maquinários para a execução dos serviços. O secretário de Infraestrutura e Logística de Cáceres, Wesley Lopes, explica que essa estratégia permite fornecer os serviços mesmo em um momento turbulento da economia brasileira. "Levando em conta a situação econômica pela qual o estado e país passam e a falta de recursos advindos destes governos, aliado ao baixo índice de arrecadação de IPTU no município (30% apenas), o asfalto participativo é uma ótima solução para todos este fatores. Se comparado a uma pavimentação executada por empresa contratada, com o asfalto participativo o custo chega a ser 40% menor", diz Lopes.

Ainda de acordo com o secretário, o sucesso do programa está sendo tamanho que já existe uma "fila de espera" para que outros lugares sejam contemplados com os serviços. "Estes trabalhos de terraplenagem e pavimentação asfáltica estão sendo executados de forma pioneira no Residencial Santa Efigênia. Já há outras ruas da cidade que os moradores procuraram a prefeitura e demonstraram interesse, se organizaram e estão na espera", afirma o secretário.

O programa que permite com que os moradores contribuam com os custos da pavimentação foi possível graças à uma lei aprovada na Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito. O executivo municipal investiu mais de 1 milhão de reais em maquinários, como Espargidor de Asfalto, Rolos Compactadores, Tratores, Pá Carregadeira, Motoniveladora e Caminhões.