PUBLICIDADE

X

POLITICA

Quinta-feira, 17 de Setembro de 2020, 13h:36

Olho 2945 acessos A | A

ELEIÇÕES 2020

Convenções afunilam eleição Cáceres; veja os nomes

Disputa conta com 5 chapas, com destaque para o forte grupo “a ser batido” formado por Eliene Liberato e Dr. Odenilson.

Por: Joner Campos I Cáceres Notícias

Reprodução

Clique para ampliar

5 candidatos na corrida eleitoral na cidade de Cáceres

Com a realização das convenções partidárias e confirmação das chapas na disputa pela prefeitura, a corrida eleitoral na cidade de Cáceres se ‘afunilou’. O Cáceres Notícias fez um apanhado e apresenta à sociedade cada um dos candidatos que reafirmaram sua intenção de disputar as eleições de 2020 e assumir o Executivo Municipal.

Na tarde de quarta-feira (16) a chapa formada por Eliene Leberato (PSB) e Dr. Odenilson (Republicanos) como vice, teve apoio de nomes de peso, como dos deputados estaduais Valmir Moretto e Max Russi, além do deputado Federal Dr. Leonardo. A chapa teve apoio de outros 11 partidos para a disputa.

A chapa apoiada pelo prefeito Francis Maris é a principal concorrente de Eliene e Odenilson. Paulo Donizete (PSDB) tem como candidata a vice-prefeita Anelise Silva (DEM), que é viúva do ex-reitor da Universidade de Mato Grosso (UNEMAT) Adriano Silva. 

Os eleitores cacerenses também tem os nomes do vereador Zé Eduardo Torres (PSC) com a vice Elaine Belussi como opção de voto. Elaine é formada na área de meio ambiente e cursa Ciências Contábeis na Universidade de Mato Grosso.

O nome do engenheiro Takao Nakamoto também foi confirmado no dia (16), em convenção realizada pelo partido (PRTB). Ele tem como candidato a vice o militar da reserva do Exército Brasileiro, Odilson. A chapa aponta em seu discurso que a renovação é o melhor caminho para a prefeitura e cidade de Cáceres.

A quarta-feira das convenções ainda confirmou o nome de James Cabral (PT) como candidato a disputar a prefeitura, tendo como vice em sua chapa Alvenir Caixeta – militante da base do partido. A chapa petista defende a classe trabalhadora, as mulheres, população vulnerável do município, além de ser contra o que chamam de ‘indústria da multa’.