PUBLICIDADE

X

POLITICA

Quinta-feira, 06 de Junho de 2019, 09h:06

Olho 258 acessos A | A

REGIÃO OESTE

Prefeitos reivindicam monitoramento por câmeras para frear a onda de violência na Fronteira

Por: Redação

MAX AGUIAR

Clique para ampliar

Autoridades estaduais e dez prefeitos debateram soluções nesta terça-feira (4) para a efetividade da segurança pública na região da fronteira de Mato Grosso com a Bolívia em todos os 22 municípios do oeste do estado após solicitação do deputado Valmir Moretto (PRB).

Autoridades estaduais e dez prefeitos debateram soluções nesta terça-feira (4) para a efetividade da segurança pública na região da fronteira de Mato Grosso com a Bolívia em todos os 22 municípios do oeste do estado após solicitação do deputado Valmir Moretto (PRB). Eles foram levar reivindicações e conversaram sobre projetos, planos e estratégias contra a insegurança e violência na região com o secretário de Segurança Pública, delegado aposentado Alexandre Bustamante, e o vice-governador Otaviano Pivetta, no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

O secretário afirmou que o governo tem preocupação com o tema segurança pública na fronteira com a Bolívia, e que, a alternativa é utilizar estratégia de inteligência e "o monitoramento gigante por câmeras em todo o Estado, que o governador Mauro Mendes (DEM) vai fazer lançamento em breve". Ele adiantou que forças policiais, como o Exército, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Federal (PF), precisam atuar integradas na faixa de fronteira. "Precisamos de dois aviões modelo Tucano da FAB em Cáceres para combater aeronaves que entram no estado e jogam droga. Até que os aviões venham de Anápolis ou Campo Grande, o avião criminoso que jogou a droga em Mato Grosso já voltou para a Bolívia", afirma.

"Tem que ter esses dois aviões. Igual cachorro bravo em casa. Eu sempre defendi forças policiais na fronteira, podem pesquisar na internet", reforçou. Bustamante, que ainda disse que se "colocar 10 mil policiais na fronteira, mesmo assim não fecha a fronteira. Por isso é necessário a inteligência e monitoramento de segurança".

O vice-governador Otaviano Pivetta destacou que é preciso não só ter policiamento ostensivo, mas atuar com tecnologia. "Recebemos tecnologia após ela já ter sido usada no mundo todo, nos países desenvolvidos. Nós vamos ter que avançar. Realmente, temos que tomar consciência de que os métodos têm que ser outros, com tecnologia", avaliou.

Atentado a prefeitos - Como testemunha pessoal do nível de violência na fronteira, o prefeito de Lambari D´Oeste, Edvaldo Alves dos Santos, citou o atentado a tiros que ele levou recentemente, mesmo sendo a principal autoridade do município. "Venho sofrendo desde minha campanha. Sofri um atentado. Tive que pegar minha filha e mandar para outro estado. Deram um tiro no meu contador. Todos aqueles que me defendem são ameaçados. Inclusive deram um tiro com espingarda calibre 12 na minha porta e não prenderam ninguém", lamentou.

O prefeito Paulo Remédio, de Glória d´Oeste, também comentou sobre as ameaças e o roubo seguido de cárcere privado que ele sofreu este ano. Remédio agradeceu o respaldo e apoio dado pelo secretário Bustamante e o vice-governador Otaviano Pivetta quando ocorreu o ato de violência. O prefeito de Pontes e Lacerda, Alcino Pereira Borges, afirmou que a "fronteira de Mato Grosso precisa realmente de um trabalho diferenciado, com operações especiais e inteligência", quanto à segurança pública. "Sabemos como vocês pegaram esse governo, acreditamos, vice-governador, no senhor e no Mauro Mendes. São pessoas sérias. Defendo esse governo toda vez que falo. E agradeço também o deputado Moretto por nos ajudar a intermediar esses trabalhos junto a pasta de segurança", disse.   

Por último, Moretto destacou que desde a campanha ele defende que os trabalhos de segurança precisam ser integrados na fronteira, por isso a reunião com a presença dos prefeitos, o vice-governador e o secretário é importante. "Eu moro na região oeste. Tenho meus negócios todos lá e por isso preciso que o secretário e o estado também olhem por lá. Sei bem o que eles passam e as necessidades diárias. Por isso intermediamos essa reunião e eu agradeço o secretário e o vice-governador Pivetta por nos receber e atender os prefeitos", concluiu Moretto. 

Além dos prefeitos citados, participaram da reunião os prefeitos Ronaldo Floreano Santos, de São José dos Quatro Marcos, Sidinei Custódio da Silva, de Curvelândia, Euclides Paixão , de Mirassol D´Oeste, e José Odil da Silva, de Campos de Júlio, Geraldo Martins da Silva, de Vale de São Domingos, Joel de Carvalho, de Araputanga, e Merson Prata de Salto do Céu.