PUBLICIDADE

X

POLITICA

Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2021, 08h:38

Olho 616 acessos A | A

POLÊMICA

Projeto de Lúdio Cabral revoga mudança de nome da escola Natalino Ferreira Mendes

Mudança feita pelo governador sem consulta à comunidade escolar revoltou a população cacerense

Por: Assessoria

Reprodução

Clique para ampliar

O parlamentar argumenta que o governador tomou a decisão de retirar o professor Natalino do nome da escola sem discutir com a comunidade escolar, o que revoltou a população cacerense.

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) apresentou, nesta segunda-feira (15), um projeto de decreto legislativo para revogar a mudança de nome da Escola Estadual Natalino Ferreira Mendes, em Cáceres. O parlamentar argumenta que o governador tomou a decisão de retirar o professor Natalino do nome da escola sem discutir com a comunidade escolar, o que revoltou a população cacerense.

O projeto de Lúdio susta os efeitos do decreto nº 821/21, que foi assinado pelo governador, pelo chefe da Casa Civil e pelo secretário de Educação, e publicado no Diário Oficial na semana passada, criando a Escola Estadual da Polícia Militar "CB PM RR Davi Maciel de Campos" onde hoje funciona a escola Natalino Ferreira Mendes.

“O governador vem cometendo uma série de maldades contra a educação pública de Mato Grosso e tomou várias medidas importantes na canetada, sem debate. A mudança na escola Natalino Ferreira Mendes é mais uma dessas medidas, que ataca a memória da população cacerense e retira da escola o nome de um homem que dedicou sua vida a ensinar e a registrar a história de Cáceres”, disse Lúdio.

Na justificativa do projeto, Lúdio citou algumas obras de Natalino: “Imortal da Academia Mato-grossense de Letras e fundador do Instituto Histórico e Geográfico de Cáceres, Natalino Ferreira Mendes é natural de Cáceres-MT, professor, poeta, memorialista e cronista. Seus textos são fruto de pesquisa histórica em arquivos públicos e particulares. Dentre as suas obras, destacam-se: História de Cáceres: administração municipal (1973 e 2009); Marco do Jauru (1983); Efemérides cacerenses (1992); Anhuma do Pantanal: poesia da terra (1993); Memória cacerense (1998), História de Cáceres: origem, evolução, presença da Força Armada (2010), dentre outros, além de ser o autor do Hino do Município de Cáceres/MT.”