PUBLICIDADE

X

POLITICA

Terça-feira, 19 de Novembro de 2019, 00h:56

Olho 771 acessos A | A

CÁCERES

Vereador Claudio Henrique entrega a presidência do PSDB em Cáceres, durante sessão acalorada na noite de ontem (18)

Por: Joner Campos I Cáceres Notícias

Assessoria

Clique para ampliar

Nesta terça-feira (19) o parlamentar deve protocolar o documento de desligamento da presidência do partido junto ao Cartório Eleitoral de Cáceres.

Durante sessão acalorada da Câmara Municipal de vereadores de Cáceres, o vereador Claudio Henrique entregou a presidência municipal do PSDB, ao usar a tribuna do plenário Hênio Maldonado nesta segunda-feira (18), durante a votação dos pareceres do Projeto de Financiamento do Saneamento Básico.

O partido que tinha como presidente o vereador e como vice a professora Eliene Liberato Dias que no mês passado deixou a sigla e filiou-se ao PSB, deverá ser liderado pela Coordenadora de Defesa Civil, Arinéia Ardaia que é a primeira secretária do partido.

Ao declarar o seu voto contrário ao parecer da CCJ – Comissão de Constituição e Justiça, o vereador Claudio Henrique disse que na condição de presidente de uma sigla como PSDB, não se sente mais à vontade de conduzir um partido que a maior liderança política da cidade, não dialoga com o partido, se referindo ao prefeito de Cáceres, Francis Maris.

Em entrevista ao Cáceres Noticias declarou que estuda a saída da sigla, mais que isso será pensado com muito cuidado, e que neste momento existem convites de outros partidos, mas tudo será pensado com zelo e cuidado.

De acordo com a companheira de partido Valdeníria Dutra, a decisão do colega de partido é correta e tem seu total apoio na decisão tomada, “Concordei com a postura dele, estamos junto e tem meu apoio”, declarou a parlamentar.

“Eu era Secretário do PSDB quando convidamos o Cláudio Henrique para vir para o partido. Ele sempre foi um grande companheiro, responsável e diligente. Certamente estava fazendo um bom trabalho na presidência. Infelizmente, tem coronel que pensa que partido é instrumento de poder, para chegar ao poder. Partido é local de diálogo, de fala e construção de projetos para melhorar a vida das pessoas. Então, entendo perfeitamente que o Cláudio Henrique vinha passando. É de se lamentar pelo partido, mas, esse é o preço da independência e de ser livre”, afirmou o companheiro de parlamento Cezare Pastorello.

Nesta terça-feira (19) o parlamentar deve protocolar o documento de desligamento da presidência do partido junto ao Cartório Eleitoral de Cáceres.