PUBLICIDADE

X

POLITICA

Sexta-feira, 29 de Novembro de 2019, 16h:21

Olho 991 acessos A | A

CÂMARA MUNICIPAL

Vereador é cassado e condenado à prisão por apresentar documento falso para atestar escolaridade na Câmara Municipal

Por: G1-MT

Reprodução

Clique para ampliar

Com medo de ter que passar por nova audiência, segundo a denúncia, Adilson apresentou histórico escolar falso, já que a lei eleitoral proíbe a eleição de candidatos analfabetos.

A Justiça Eleitoral condenou o vereador Adilson Barreto, de Reserva do Cabaçal, a 412 km de Cuiabá, por apresentar um certificado de escolaridade falso para concorrer ao cargo nas eleições de 2012. A decisão é do juiz Renato José de Almeida Costa Filho, da 41ª Zona Eleitoral de Mato Grosso, e foi proferida nessa quinta-feira (28).

G1 tenta localizar a defesa do parlamentar.

Em 2012, Adilson teve o registro de candidatura indeferido após não conseguir comprovar que era alfabetizado.

Quando ainda era candidato, Adilson passou por uma audiência e apresentou dificuldade para ler, bem como não foi possível decifrar o que havia escrito.

Com medo de ter que passar por nova audiência, segundo a denúncia, Adilson apresentou histórico escolar falso, já que a lei eleitoral proíbe a eleição de candidatos analfabetos.

Ao ser ouvido pela Justiça, Adilson afirmou que nunca estudou em Cuiabá e que os documentos que ele entregou foram os documentos pessoais. Segundo ele, para comprovar a escolaridade, entregou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Ele confessou ter estudado apenas na zona rural, em Reserva do Cabaçal, há muitos anos.

Adilson Barreto foi condenado há 1 ano de prisão em regime aberto, mas o juiz substituiu a pena por pagamento de dois salários-mínimos ao Conselho da Comunidade do Município de Araputanga.