PUBLICIDADE

X

POLITICA

Terça-feira, 09 de Abril de 2019, 16h:07

Olho 1669 acessos A | A

HABITAÇÃO

Vereador e deputado buscam retomada do Minha Casa Minha Vida em Cáceres

Por: Joner Campos I Cáceres Notícias

Assessoria

Clique para ampliar

Segundo o vereador, a Caixa Econômica Federal informou que não haviam decisões tomadas em relação a faixa 1 até o momento.

O verador por Cáceres, Claudio Henrique Donatoni, do PSDB, e o deputado federal por Mato Grosso, Leonardo Albuquerque, do Solidariedade, se reuniram com representantes da Caixa Econômica Federal em Cuiabá para buscar a retomada do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. A reunião foi realizada na superintendência do órgão no estado na última sexta-feira (05).

A preocupação é quanto a faixa 1 do programa, que financia residências a juro zero para famílias com renda igual ou inferior a R$ 1800,00 por mês. De acordo com o verador Claudio Henrique Donatoni, desde o fim do ano passado não se ouve falar sobre a contratação de novas obras para essa faixa. “Nós questionamos se o programa ainda está em continuidade, se existe a possibilidade de retomar a discussão sobre a construção de um novo empreendimento residencial. A última obra entregue em Cáceres foi o Residencial Universitário II e desde então nós não sabemos se o governo federal vai abrir possibilidade de financiamento para outras famílias da mesma faixa” diz o vereador.

Assessoria

56606387_2267205006837539_311092560082763776_n.jpg

Dr. Leonardo em reunião com o superintendente regional da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso, Moacyr do Espírito Santo.

Em novembro do ano passado a Caixa Econômica Federal suspendeu a contratação de unidades da faixa 1,5 do Minha Casa Minha vida. Nessa modalidade os financiamentos atendem famílias com renda mensal de até R$ 2.600,00 a juro de 5% ao ano. A justificativa dada pelo órgão para a paralisação seria o orçamento esgotado da faixa, que é mantida com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Segundo o vereador, a Caixa Econômica Federal informou que não haviam decisões tomadas em relação a faixa 1 até o momento. Por esse motivo a resposta dependerá da mobilização do deputado Dr Leonardo em Brasília. “O deputado fez o compromisso de fazer gestão na capital federal junto ao presidente da república pra garantir a retomada das obras envolvendo essa modalidade do programa. A expectativa é que Bolsonaro lance o programa com outro nome para essa gestão, então tudo depende dessa articulação”, afirmou Donatoni.